(48) 3901-2000
vendas@unilimoveis.com.br CRECI 1162J

Startups em Florianópolis: Vale do Silício Tupiniquim

18 abr 2019

Startups em Florianópolis: Vale do Silício Tupiniquim

Que os empreendimentos tecnológicos estão se espalhando pelo país, isso é um fato. Mas você sabia que a quantidade de startups em Florianópolis torna a cidade conhecida como o “Vale do Silício” do nosso país, em referência ao Vale do Silício na Califórnia, que concentra grandes empresas de tecnologia do mundo?

Essa conquista torna a Ilha da Magia (ou melhor, a Ilha do Silício) um excelente lugar para morar, trabalhar e também investir na abertura de seu empreendimento. Afinal, isso mostra que a cidade é aberta ao desenvolvimento tecnológico.

Venha entender os motivos no post de hoje!

Por que Florianópolis é uma ótima cidade para viver e trabalhar?

A capital de Santa Catarina tem muitos motivos para se orgulhar. Em primeiro lugar, Florianópolis continua apresentando bons índices de desenvolvimento em comparação a outros locais do país – prova de que é possível viver com qualidade de vida.

Para você ter uma ideia, estamos na faixa de Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) considerada “muito alta”, de acordo com o último censo do IBGE (2010): 0,847. Esse índice avalia os aspectos de educação, longevidade e renda, tendo como valor máximo o número 1 (a Noruega apresenta um IDH de 0,953).

E por falar em renda, dados de 2016 do IBGE mostram que Florianópolis ocupa o 1º lugar no ranking de melhor média salarial dos trabalhadores formais do estado de Santa Catarina, correspondendo a 4,7 salários mínimos. Em relação a todos os municípios brasileiros, estamos em 14º lugar.

Bom, além de Florianópolis ser uma cidade com paisagens belíssimas, aqui também é lugar para se empreender. Não é à toa que em 2017 ela foi eleita a segunda cidade mais empreendedora do país, pelo terceiro ano consecutivo, atrás apenas de São Paulo, de acordo com o Índice de Cidades Empreendedoras da Endeavor Brasil.

Por estar localizada em uma ilha, a limitação de espaço não proporcionou à cidade a instalação de indústrias, dando lugar a uma guinada para o mundo do empreendedorismo.

É aí que entram as startups em Florianópolis. Segundo levantamento da Associação Brasileira de Startups (ABStartups), a capital catarinense lidera o ranking brasileiro do número de startups em relação ao número de habitantes.

De acordo com a Associação Catarinense de Tecnologia (Acate), Floripa abrigava em 2018 mais de 16 mil empreendedores e estima-se que tenha mais de 900 empresas de tecnologia que, juntas, faturam R$ 5,4 bilhões – número quatro vezes maior do que o retorno trazido pelo turismo.

Não é à toa que os grandes investidores estão de olho nas startups em Florianópolis. Segundo o estudo “Rise of The Global Startup City”, do Center for American Entrepreneurship, entre 2015 e 2017, houve um aumento de 117% no número de investimentos nas startups da Ilha do Silício.

Não faltam exemplos de startups em Florianópolis que fazem sucesso e despontam no mercado brasileiro e também mundial, movimentando a economia. Apenas para citar algumas:

  • Resultados Digitais: startup de soluções tecnológicas para as estratégias de marketing digital e vendas de empresas;
  • ContAzul: startup de soluções tecnológicas para o planejamento e controle financeiro de pessoas físicas e jurídicas;
  • Decora: startup considerada a maior produtora mundial de imagens em 3D, conectando arquitetos a clientes de decoração, que recentemente foi adquirida pela norte-americana CreativeDrive por US$ 100 milhões.
  • Hostgator: startup de hospedagem de sites e venda de domínios para a web.

Ufa, são muitos números, não é mesmo?

Por que as startups em Florianópolis despontam no mercado nacional?

A seguir separamos resumidamente outros motivos que tornam as startups em Florianópolis promissoras – caso você também pense em empreender por aqui.

  • Educação e formação de talentos: aqui temos universidades de renome nacional (como a UFSC, a FGV e a UDESC), bem como 12 centros de ensino superior;
  • Migração de talentos: profissionais de outras cidades e estados altamente qualificados migram para a Ilha do Silício há vários anos, gerando uma rede de conhecimento e troca de experiências;
  • Fomento à pesquisa: a capital catarinense também é sede de várias empresas de fomento à pesquisa, criando um ambiente de inovação. Além dos 15 centros universitários, temos 10 institutos de pesquisa, quatro fundos de capital de risco e duas incubadoras;
  • Incentivos fiscais: um dos motivos que tornam as startups em Florianópolis empreendimentos fortes e competitivos são as leis de incentivos fiscais, como a Lei da Inovação Tecnológica e o programa Desenvolvimento da Empresa Catarinense, que dão suporte para quem está começando a empreender por aqui;
  • Custo baixo de operação: segundo o índice FipeZap, o valor do aluguel em Florianópolis pode ser 38% menor em comparação com São Paulo e 36% menor em comparação ao Rio de Janeiro, o que, por si só, já desonera muito a operação do empreendimento.

E então, procurando lugar para morar ou investir?

Escolha Florianópolis. Além de ser bela, a Ilha do Silício reúne todas as condições para se viver com qualidade de vida e prosperidade.

E se você é um empreendedor, então além de morar, saiba que vale a pena investir em startups em Florianópolis por conta de todos os motivos citados acima.

Agora, a pergunta que não quer calar: afinal, qual é o custo de vida em Florianópolis? Descubra neste post aqui. Até a próxima!

6 comentários em “Startups em Florianópolis: Vale do Silício Tupiniquim

  1. Daniel Fernandes disse:

    Gostei da matéria – bem direta e explicativa!
    Nasci, praticamente, em Florianópolis: Praia Comprida – São José (cidade vizinha) e, logo em seguida (com 6 meses) minha família fomos morar no Bairro Continental de Fpolis chamado Capoeiras, permanecendo lá por cerca de 30 anos. Hoje resido em Governador Celso Ramos, cidade próxima, em torno de 35 Km de Fpolis. Atualmente (2020) nasceu no meu coração o desejo de voltar para Fpolis e, estou pensando entre a parte Insular ou Continental; acho que prefiro esta última ou em São José. Razão: estou aposentado mas tenho 3 filhos que precisam de emprego e, é justamente por este fato que, na cidade onde resido atualmente, é muito difícil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *